Fundação Doimo


Elias Tergilene defende o empreendedorismo social em plenária da ONU

O empresário Elias Tergilene, empreendedor da Rede Uai e presidente da Fundação Doimo, discursou em plenária da ONU durante a Semana Global da CUFA, em Nova Iorque (EUA). Durante sua fala, Elias defendeu o empreendedorismo social como mola propulsora do desenvolvimento econômico e social do Brasil e do mundo. Leia o seu discurso abaixo:

Sou um ex-camelô e comecei minha vida empresarial vendendo esterco nas ruas. Através do empreendedorismo, me tornei empresário e sócio de uma multinacional italiana, Grupo Doimo. Sou presidente e fundador da Fundação Doimo, fundador da rede de shopping UAI e sócio fundador da Holding Favela em sociedade com a CUFA.

Emancipação social através do trabalho e do empreendedorismo; e gerar renda de maneira equilibrada e sustentável no Brasil são grandes desafios a serem vencidos. Formação e capacitação de pessoas para que sejam multiplicadores requer uma metodologia específica e uma continuidade. A metodologia que criamos, consiste em fazer a emancipação social através do trabalho e do empreendedorismo em áreas de vulnerabilidade social. PRE-MEI, como é chamado, consiste em capacitar, educar, formalizar, bancarizar, informatizar e incentivar os pequenos empreendedores locais informais, para que cresçam e desenvolvam o território gerando renda e mais postos de trabalho. Consideramos estes empreendedores informais de hoje, um grande berçário de empresários do futuro. Pois, a informalidade é um estágio natural de qualquer grande empresa, como exemplo, Ford. Ford quando estava na garagem da casa dele, criando o motor da Ford, ele era informal; Bill Gates, quando estava no sofá da casa dele e com um computador criando a Microsoft, ele era informal e, Zara, ele era um costureiro.

Sabemos que o empreendedorismo é a mola que aciona o mundo, pois o mundo sem empreendedorismo retornaria à idade da pedra sem o fogo, pois, quem o inventou foi empreendedor. Nós estamos desenvolvendo o empreendedorismo social sustentável com grandes resultados e avanços. Aproximamos o mundo empresarial destes pequenos empreendedores, por exemplo, a Favela Holding que já opera em várias favelas do Brasil, junto a grandes empresas em sociedade com os moradores.

O Shopping Escola, um inovador equipamento pensado e construído para ser uma universidade na formação destes pequenos empreendedores, com metodologia específica em emancipação social através do empreendedorismo na base da pirâmide brasileira. Localizado no agreste pernambucano, local de seca e pobreza, já conta na primeira etapa com 2.000 alunos empreendedores, gerando renda e emancipação social através do trabalho.

Um grande desafio é o recurso humano tecnológico e financeiro para esta transformação respeitando o meio ambiente. Estamos impactando milhões de vendedores de rua chamados de camelôs, feirantes, empreendedores favela e cooperativas de trabalho e produção nesta grande caminhada rumo a emancipação social, através do trabalho junto com Fundação Doimo, a Favela Holding em sociedade com os pequenos empreendedores hoje, invisíveis aos olhos de muitos.

Precisamos dar um novo passo rumo à independência do assistencialismo. Este passo se chamada empreendedorismo social na base da sociedade brasileira! Educação empresarial, capacitação do pequeno e micro empreendedor. Este é nosso desafio e esta é a nossa missão!

21 de setembro de 2015
© 2011-2018